Assinatura RSS

O fundamento

Uma poderosa conversação global começou. Através da Internet, pessoas estão descobrindo e inventando novas maneiras de compartilhar rapidamente conhecimento relevante. Como um resultado direto, mercados estão ficando mais espertos—e mais espertos que a maioria das empresas.

Cluetrain manifesto

A sociedade conectada esta ficando mais esperta e mais inteligente, uns chamam de Inteligência Coletiva, outros de Sabedoria das Multidões, o nome pouco importa, o que importa é o fato de estarmos chegando a conclusão de que ainda precisamos saber muito mais, e o pouco que já sabemos nos permite enxergar como fomos enganados no passado. O simples fato sermos obrigados a interagir nos transforma de um passivo expectador para um ativo interagente, e nos faz tomar de volta o controle sobre nossa subjetividade.

Quando se trata da Internet, muitos de nós sofrem da Síndrome do Erro Repetitivo. Isso vale especialmente para editoras de revistas e jornais, rádio e TV, TV a cabo, a indústria de discos, a indústria de cinema, e a indústria telefônica, para mencionar apenas seis.

Graças à enorme influência dessas indústrias em Washington, a Síndrome de Erros Repetitivos também afeta legisladores, reguladores e mesmo os tribunais. No ano passado a transmissão radiofônica pela Internet, uma indústria nova e promissora que ameaçava oferecer aos ouvintes escolhas muito superiores às oferecidas pelas cada vez mais uniformizadas (e paleolíticas) emissoras AM e FM, foi assassinada no berço. Armas, munições e ocasionais gritos de encorajamento foram supridos pelas gravadoras e pelo DMCA (Digital Millenium Copyright Act), que incorpora todos os receios dos dinossauros-alfa de Hollywood quando fizeram lobby para a sua aprovação pelo congresso americano em 1998.

“A Internet interpreta a censura como um defeito e roteia para contorná-la”, foi uma frase famosa de John Gilmore. E é verdade. A longo prazo, rádio via Internet vai fazer sucesso. Sistemas de mensagens instantâneas irão se intercomunicar. Empresas estúpidas vão ficar espertas ou morrer. Leis estúpidas vão ser revogadas ou substituídas. Mas por outro lado, outra frase famosa, esta de John Maynard Keynes, diz “a longo prazo, vamos estar todos mortos”.

Queremos evitar essa espera.

Mundo de pontas

Leia também

»

  1. Pingback: O Mega Não! «

  2. Pingback: Mega Não! | weyll.com

  3. Pingback: O que será o Mega Não Brasília? « Mega Não !

  4. Pingback: Software livre, liberdade na internet e MEGA NÃO Brasília: participe! « Brasil e Desenvolvimento

  5. Pingback: Informe-se, indigne-se e intervenha: Mega Não Brasília « Hiperfície

  6. Pingback: Mega Não Brasília | Marina Mara - Sítio oficial

  7. Pingback: Paulo Rená da Silva Santarém (prenass) 's status on Tuesday, 15-Sep-09 23:33:35 UTC - Identi.ca

  8. De onde vem esse nome “Mega Não” . Pra mim não faz sentido algum, até quero ajudar, mas queria ao menos entender isso. Abraço!

    Responder

Entre no debate, deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: